DicasTrabalho e Carreira

Dicas de currículo para conseguir trabalho

Dicas práticas para fazer currículo e conseguir trabalho

O CV (Curriculum Vitae) é a primeira apresentação que a pessoa oferece com o intuito de conseguir trabalho; por meio dele e suas informações, a empresa terá uma primeira impressão sobre você.

Por isso, para ter mais chances na hora do processo seletivo, é preciso entregar um conteúdo completo e diferenciado. Então, se você quer fazer um currículo de respeito para se destacar e conseguir trabalho, está no lugar certo. Veja agora 8 dicas práticas para que você mesmo possa criar o seu de uma forma eficaz e rápida e conseguir um emprego na sua área. 

 

Não exagerar nas informações pessoais

Contar com conhecimento e experiência, com certeza é um diferencial na hora de fazer o currículo. Afinal, que empresa não iria querer um profissional qualificado? No entanto, se o CV não estiver bem feito, a primeira impressão não terá o mesmo impacto.

Por outro lado, uma pessoa que não possua tanta experiência, pode causar uma excelente impressão com um currículo bem executado. Normalmente, uma das primeiras informações que aparecem no CV são as pessoais. 

Nesse sentido, a primeira dica é citar apenas as mais importantes e necessárias. Por exemplo:

  • Nome completo (o mesmo que aparece no documento);

  • Data de nascimento;

  • Cidade e Estado onde mora;

  • Telefone de contato;

  • Endereço de e-mail formal.

Vale destacar que, a menos que seja pedido pela empresa, não é necessário adicionar uma foto pessoal. Geralmente, é solicitada uma foto apenas quando se trata de trabalhos relacionados diretamente com a imagem.

Além disso, não é indicado fornecer informações pessoais como RG ou CPF no currículo. Dados mais específicos como esses, só são informados em instâncias mais avançadas do processo seletivo.

Por fim, confira se o seu endereço de e-mail é formal o suficiente. Caso não passe seriedade, crie uma nova conta para uso laboral utilizando seu nome e sobrenome.

 

Listar apenas a formação acadêmica relevante

A segunda dica é citar a sua formação acadêmica de forma prática. Para isso, em primeiro lugar, liste sempre a sua última graduação adquirida. Se você possui uma graduação superior, não é necessário informar que o Ensino Médio foi concluído. 

Assim como não precisa mencionar o Ensino Fundamental quando o Ensino Médio já foi finalizado. O fato de ter um título superior já é uma prova de que o anterior foi concluído com sucesso.

Além disso, aproveite para citar cursos mais curtos ou outros conhecimentos técnicos que possam ser úteis para a vaga na qual está se candidatando. Assim, na hora de citar as informações acadêmicas, siga a seguinte ordem:

  • Título adquirido;

  • Instituição e local;

  • Período de duração ou conclusão.

 

Caprichar na formação profissional

Chegamos a, provavelmente, a parte mais importante do CV para quem o recebe. Na hora de preencher o seu currículo com a sua formação profissional procure aplicar, mais uma vez, a dica anterior.

Ou seja, evite mencionar que você teve há muitos anos um emprego que não tem absolutamente nenhuma relação com a vaga atual. Além disso, confira a lista com as suas experiências de trabalho para que siga uma ordem cronológica.

Entretanto, a ordem deve começar da mais recente até chegar à mais antiga. As informações que não podem faltar nesse ponto são:

  • Empresa;

  • Cargo;

  • Breve descrição das responsabilidades;

  • Período de atuação.

 

Citar habilidades que conversem com a vaga

Não deixe de descrever as suas habilidades e qualificações para conseguir trabalho. No entanto, devem se tratar de competências que conversem com a vaga de emprego. 

 

Por exemplo, se a pessoa está se candidatando a uma vaga de Social Media, faz todo sentido citar o domínio avançado do programa “Photoshop”. Porém, não seria muito útil informar conhecimento e habilidades sobre técnicas culinárias.

Entretanto, uma habilidade para conseguir trabalho que é sempre bem-vinda é o domínio de alguma língua (independentemente do nível). Principalmente quando se trata do Inglês, que é o idioma mais utilizado no mercado de trabalho.

 

Fornecer informações adicionais

Por último, se você acha que existem informações importantes que podem somar ao seu favor, este é o momento de apresentá-las. Trata-se de detalhes que podem diferenciar um candidato do outro. Por exemplo:

  • Participação em palestras;

  • Prêmios ou menções importantes;

  • Disponibilidade para fazer horas extras.

 

Fazer uma carta de apresentação

Por fim, e não menos importante, fazer uma breve carta de apresentação pode ser outro diferencial para conseguir trabalho. O objetivo aqui é complementar com informações que estejam relacionadas à sua personalidade e habilidades emocionais.

Dessa forma, aproveite para descrever como você pode ajudar a empresa por meio das suas qualidades. Nesse sentido, virtudes como a proatividade, o comprometimento e a pontualidade com os prazos são diferenciais muito valorizados pelos empregadores.

 

Apresentar uma carta de recomendação

A carta de recomendação é a prova de que o empregador anterior ficou satisfeito com o serviço prestado pelo trabalhador ao ponto de recomendá-lo. No entanto, essa dica é opcional e irá depender das suas possibilidades.

Então, se você tem uma boa relação com seus ex- empregadores, aproveite para solicitar uma carta de recomendação. Com certeza é uma boa opção para se diferenciar dos outros candidatos.

 

Cuidar do visual

Não é só o que está escrito que conta. O cuidado também deve estar na forma em que as informações estão apresentadas. Então, na hora de selecionar a fonte, escolha uma mais tradicional e legível como Arial, Times New Roman ou Montserrat. 

Nesse sentido, evite fontes com letra cursiva já que não costumam ser tão claras visualmente. Além disso, mantenha uma lógica no tamanho da fonte escolhida. Nesse sentido, os títulos precisam ser maiores (sendo o tamanho 14 é o ideal) que o resto do texto (que pode ser configurado no tamanho 12).

Por fim, opte por utilizar apenas a cor preta para alcançar um visual mais limpo e discreto. A menos que a sua área de atuação esteja relacionada com criação, onde vale a pena ousar mais no visual.

Para finalizar, confira uma seleção de templates gratuitos para montar o seu currículo de forma prática e conseguir trabalho rápido. Esperamos que tenha gostado das dicas e consiga um ótimo resultado.

 

 

Referências:

https://www.guiadacarreira.com.br/carreira/10-dicas-para-um-curriculo-perfeito/

https://blog.estacio.br/futuro-profissional/como-montar-um-curriculo/

https://www.feevale.br/todas-as-oportunidades/empregos-e-estagios/dicas-para-ter-um-bom-curriculo